quinta-feira, 7 de abril de 2016

FÊMEA CONFESSA





Trata-me por fêmea sua
Chama-me por palavras rasteiras,
Usa teu gesto todo,
para que eu me saiba amada
Leva para o céu da sua boca,
minha calda em ponto de pecado
Saboreia-me,
Queime-se de mim
Guarda meu gosto
Lembra minha profundidade,
ainda que seja no raso brilho do olhar excitado
Explora de mim o que só o arrepio delata
Faça-me enlouquecer nas suas alturas,
Vertiginosamente entregue
Lascivamente despudorada
Saliente e desinibida
Docilmente rendida,
Impura, fêmea, mulher

Vera Celms
Licença Creative Commons
FÊMEA CONFESSA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.