sábado, 17 de outubro de 2015

PARTA





Levanta-te daí
Vista-se, arruma-te,
Recomponha-se e parta, se puder...
Olhar pra trás será contigo
Permanecerei aqui
Ruminando sabores,
Sentindo seu cheiro,
Meu corpo ainda terá o seu,
Pulsando, se impondo, investindo
Aqui dentro, bem aqui dentro
Sua língua ainda passeará por fora
Seus dedos ainda me abrindo, me expondo,
Olhos brilhantes, diante dos meus, cerrados
Teu desejo empedernido, cabeceando o ar,
Levanta-te daí,
Desfila tua nudez a minha excitação,
Arruma-te, ajeita-te, refaça-te,
Olha-me e mostra-me mais uma vez
Riste apaixonado, molhado,
Passo firme e gesto másculo,
Mão  firme a me conter os modos
Pela cintura, nuca, pelas ancas afoitas
Abarca minha boca na sua,
Toma meu fogo pra você,
Cubra meu corpo com o seu,
Suga meu sexo todo
Guarda meu gosto nos pelos do teu rosto,
Comprometa-se apenas, a manter a boca entreaberta,
para que eu possa fundir nosso gozo...
E não partirá jamais...

Vera Celms
Licença Creative Commons
PARTA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 11 de outubro de 2015

CONSENTIMENTO





Feche os olhos, e adormeça em mim
dentro, sobre, comigo
Um dia te conto tudo o que quiser
Já pode dormir e pensar que sonha
Levitar e reagir a cada movimento meu
Prazer solitário e intenso
como se um só fossemos nós em ti...
Como se fosse meu
Como se não fosse sua
Queira-me, tenha-me, decora-me
E devoro-te
Ocupo seus pensamentos,
Sua mão, sua imaginação e seus momentos,
Sem poder chamá-lo meu,
entrego-me a solitária libidinagem consentida,
Queira-me muito, mais, sempre, sem trégua,
Devoto-lhe meus secretos sonhos,
pra tornar a devorar-te,
Serei tua, pelo tempo que me quiser,
Me entregarei em cada pensamento,
Habitarei teus momentos solitários e prazerosos
Viverei em você, no mais profundo,
Correrei nas veias que provocam tuas mais intensas ereções,
até que cansado, possa relaxar, pra voltar a comigo sonhar...

Vera Celms
Licença Creative Commons
CONSENTIMENTO de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

DESEJO GRANDE



Meu pecado mais gostoso
Corpo, imagem, desejo,
O olhar mais esperado
O desejo mais intenso
O abraço mais lembrado
Corpo eufórico
Respiração que ofega
Vontade que nunca passou
Nunca soube antes que me queria,
Nem sei porque ainda me quer, mas
Impossível não querer-te
Perigoso admitir
Que suspiro, levito, quero
Que não lhe abriria minha madurez
Mas que vibro a cada pensamento
Ronda-me sem saber
Busca-me, atiça-me, excita-me,
Oferece-me o que jamais imaginei ter
Atenção que me cativa,
Proximidade que me incentiva,
Macho que me instiga,
Acorda-me a loba, a fêmea, a louca,
Fecho os olhos, e sinto na boca,
o gosto do beijo,
a salivação íntima,
a poção que me fará levitar...
Abro os olhos e então admito,
Querer-te; possuídos ...
Transcendentes, levitantes, enlouquecidos,
Quem sabe uma única vez,
Quem sabe só a primeira...

Vera Celms
Licença Creative Commons
DESEJO GRANDE de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 4 de outubro de 2015

MONTADOS EM PELO





Olho sua excitação, interessada,
Volume que já não cabe na mão
E que os olhos represam
Roço seu corpo descuidada
Encosto, quero ficar...
Percorro minha mão no vão de suas pernas
E deixo ficar sobre o volume incontrolado
Sinto a pulsação, a umidez e a vontade de ir alem
Num instante somos pele e pelos
Mãos valsando em rodopios incessantes,
Movimento ritmado, curioso, safado
Dedos que se deixam entrar em vãos e dobras
Se enroscam e desenroscam no suspirar,
Respiração que a tudo delata
Queremos mais e mais
Línguas, salivares,
Desejo dos olhos, das mãos, do corpo,
Libido inflamada
Química perfeita que desce o céu
Impossível não querer mais
Impossível não ir além
Quero tudo, quero todo,
Ofego, transpiro, molhada,
Quero todos os teus movimentos,
Mas, quero mais movimentar-me sobre você,
Quero teus pelos brilhando de mim,
Corpos queimando, ardendo, suplicando
Prazer em estado de êxtase,
Loucura instalada,
Tesão encarnado,
As mãos procuram, os olhos buscam,
Os prazeres se entregam e misturam, voluptuosos,
A noite é curta,
O dia é breve,
Quero a vida montados em pelo, em nós...

Vera Celms
Licença Creative Commons
MONTADOS EM PELO de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.