sábado, 18 de julho de 2015

FÊMINA ORA ÍNTIMA





É preciso respeitar a lascívia de uma mulher,
Tem um quê de recato, ruborizado,
Tem um quê de ideal, o momento,
É preciso fazer o olhar e a íntimidade brilhar,
Necessário haver disposição e entrega,
Como flor que desabrocha,
Como o vento que faz a saia levantar,
A fêmea no cio, brilha, relaxa, procura,
Fica saliente, interessada, dá sinais,
Saliva, ruboriza, se agita,
O olhar fica vivaz, o gesto audaz,
Mulher excitada, pode não pegar,
Mas, se pegar não larga,
Sabe bem o que dizer, e o que fazer,
Tudo acontece naturalmente,
Lança-se, insinua-se, provoca,
É preciso, respeitar e reconhecer,
Fora do momento, ela foge, se esconde, nega,
E pode não voltar...

Vera Celms
Licença Creative Commons
FÊMINA ORA ÍNTIMA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário