domingo, 18 de janeiro de 2015

ALUCINADOS





Te convido a brincar
Te puxo pela mão
Te mostro o lugar preferido, exposta...
Trago os brinquedos todos,
Chamo-te, prazer
Chama-me, prazer
Afinal, trocaremos prazeres tantos
que cairemos, nos braços um do outro,
Então, me chama a brincar,
Me puxas pela mão,
Me mostra o lugar preferido, em riste...
Traz todos os brinquedos,
Aproveitamos então o abraço
E roçamos teu brinquedo no meu brinquedo,
Até que nos chamemos, prazer...
nos olhos um do outro,  bem fundo, bem forte,
Derretendo, derramando, colando pele com pele,
Pegando a mão com a mão,
Pegando brinquedos na boca,
Fazendo arte, novas brincadeiras, loucuras...
Aprendendo , decorando seu gosto, o caminho do
prazer; no corpo, na ponta dos dedos, na ponta da língua,
Leva meu gosto, meu cheiro,
Agora moro em ti, e mora em mim,
Então, te chamo pra brincar em mim,
Me chame pra brincar em ti,
Alucinados ...

Vera Celms
Licença Creative Commons
ALUCINADOS de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

2 comentários:

  1. Delícia de alucinação!!

    яυgı∂σs ρσétι¢σѕ ∂α ℓєσα
    =';'=

    ResponderExcluir
  2. Beijos poéticos de VC, Leoa... obrigada, pela visita e pelo comentário...

    ResponderExcluir