domingo, 28 de setembro de 2014

REFLEXÃO EXCITADA





Sei que nua, não devo me expor nas varandas
Não que seja pudica, mas madura,
Trago no corpo, as curvas de todo tempo,
dobradas como  esquinas,
Não devo expor ao mundo, os quilos de experiências,
O peso das remoendas passadas,
A envergadura das dores tantas,
Mas, o que fazer, se é de fogo que sou feita?
Se ardo sob as roupas,
Se lavas incandescentes, correm nas minhas veias,
E reflexos de todas as luzes, trago nos olhos:
das janelas abertas, da lua, dos palcos imaginados,
e também de todas as varandas...
Concordo, não me exporei nas varandas,
Mas, posarei excitada, nua na noite insone,
Sobre lençóis de cetim,
Diante de cortinas escancaradas,
Torcendo, rezando para ser capturada,
por voyeur solitário,
tarado ordinário,
Podendo sentir o cheiro enjaulado,
Na distancia, trazido pelo vento,
que teima em brincar no vão de minhas pernas,
misturando ambos os cheiros, numa cópula bestial...

Vera Celms
Licença Creative Commons
REFLEXÃO EXCITADA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

JÁ SEI QUE ME QUER





Você me quer,
Fantasia, tilinta de desejo,
Agarra-me nos teus devaneios,
Roça-me, invade-me, fode-me,
Perde-se em pensamentos libidinosos, comigo,
Sonha loucuras safadas,
Excita-se, incita-se, devora-me,
Uma palavra minha e escalaria paredes,
Pensa, e não consegue mais controlar-se
Lembra de nossas conversas e enlouquece,
Romperia a barreira do som,
Queimaria todos os circuitos,
Invadiria a tela do computador,
Você me quer,
E nada faz para esconder,
Declara despudorado,
Me procura safado,
Mas, só me quer e nada mais...

Vera Celms
Licença Creative Commons
JÁ SEI QUE ME QUER de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 14 de setembro de 2014

MACHO FEROZ





Entrego-me completamente,
quando me puxas pra dentro de sua boca,
sorvendo a minha
Gosto quando tuas mãos desvendam meus segredos todos,
desde aqueles corriqueiros, não revelados por estratégia,
até aqueles, que não revelo por preservação,
Há segredos em mim, que me revelariam fêmea,
Outros tantos, me revelariam puta,
Gosto de me entregar despudorada,
Roçar em ti toda minha lascívia,
Meu desejo inchado, encharcado,
Gosto de provocar o macho em você,
Mas, quando me encontra, traz consigo a fera,
Feroz e desmedida,
Acuo-me então, preservando-me mulher,
Quero-te muito, ainda que tema sua volúpia feroz,
Trata-me, acaricia-me, provoca-me,
Mas, deixa-me livre, pra te fazer feliz...

Vera Celms
Licença Creative Commons
MACHO FEROZ de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 7 de setembro de 2014

PRA CIMA, PRA DENTRO, PRA SEMPRE





Gosto de provocar sensações nervosas,
Impregnando meu cheiro em você,
Deixando sua pele, seus pelos brilhantes,
Fazendo você notar minha umidez
Roçando em você, o inchaço do meu desejo,
Empresta-me tua mão,
Mede em mim, sobre a roupa,
a extensão do teu sexo no meu, e fica...
Sente em mim, o espasmo do prazer provocado
pela surpresa do teu toque...
Espia o vão de minhas pernas,
entreabertas só pra você, 
por pura distração...
Apalpa-me, intromete tua curiosidade sem aviso,
Deixa-me notar tua disposição no fixo olhar malicioso
Esfrega-me tua falta de pudor,
Vigia meus brinquedos,
Fareja meu cio,
Degusta-me, no toque labial dos dedos,
Passeando por meus recantos excitados,
Guarda o cheiro da minha provocação,
Dançarei minha libido,
Agitarei minha lascívia,
Desfilarei pulsando aos teus olhos
Desejando você,
Na minha vida, na minha cama, nas minhas coxas,
Trafega meus inundados caminhos, escorrega,
Pra cima, pra dentro, pra sempre...

Vera CelmsLicença Creative Commons
PRA CIMA, PRA DENTRO, PRA SEMPRE de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional