domingo, 18 de maio de 2014

TEMPERATURA IDEAL





Já tive você assim,
Olhar apaixonado,
Respiração em suspenso,
Um certo tremor na voz,
Suadas mãos,
E um ar de quem se entregaria,
a um mínimo gesto meu...
Já tive você assim,
Exultante, vibrante,
Com largo sorriso nervoso,
Tentando, com as mãos,
esconder o indisfarçável...
Sempre me atiçou, sua excitada figura,
Sempre te aticei com minha flagrante excitação,
Sempre busquei provocar você,
Fosse com a proximidade,
com o toque,
com a ousadia...
Você era um menino arfante,
Eu, uma louca a fabricar-lhe imagens,
Olores, texturas, gestos,
Teus instintos, afloravam diante de mim,
Apaixonante impulso,
Inesquecível emoção,
Pura exaltação do prazer,
Pele arrepiada,
Imaginação aguçada,
Deleite de nós dois,
Desejo úmido, incendiado,
Já tive você assim,
E como era doce teu gosto,
E como ardia, sob meu olhar,
Te daria tudo, sem me pedir nada,
Um toque seu, eu enlouqueceria,
Imploraria que cobrisse meu corpo com o seu,
Despida de todo pudor,
Mostraria a você, a que temperatura fervo,
E a qual, incendeio o mundo...
Só por querer você...

Vera Celms
Licença Creative Commons
TEMPERATURA IDEAL de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

4 comentários:

  1. Boa tarde minha poetisa!!

    Não permita que a minha carne
    caia em tentações luxuriosas
    livra-me desses impulsos insanos
    dessas provocações lascivas
    chegue antes e libere-me
    dessa inquietação excessiva
    voluptuosamente...
    fazendo do seu corpo
    o meu pecado original...

    CléiaFialho

    \o/ Bjnhos molhados

    ResponderExcluir
  2. Amada amiga Cléia, sempre boa sua visita. Ninguém quer se livrar das tentações, que por insanas, são extasiantes... beijos de VC...

    ResponderExcluir