domingo, 14 de julho de 2013

SÓ POR PRAZER







Teu dedo,
Sente a sensual fenda
Logo abaixo do tecido fino
A lycra e a renda,
Úmidos,
Deixam a sensação,
De quase pele
Calor, e a tez, tão íntima
Lisa, ruidosamente,
Parece convidar-te a entrar
Fecho os olhos
E já não sei se imagino ou sinto
Teu dedo invadindo
E então, não sou mais eu
Nem mais é você,
Mas, você em mim,
Unicamente prazer

Vera Celms

Nenhum comentário:

Postar um comentário