domingo, 21 de julho de 2013

OPERADOR ALQUÍMICO



Sua boca tem estado nos meus caminhos
Seguida do seu olhar curioso sedento
Pedes meu interesse, aflito
Afoito por uma visão de mim
Teu sexo, um obstáculo a não transpor
Pulsa no meu caminho
Sem que eu me negue
Não quero superar
Não quero resistir
Não devo ceder
Mas, quero você
Procuro tua curiosidade
Sinto teu faro excitado, tão perto
Chega no meio da madrugada
Te procuro no meio do dia
Te quero no meio das minhas coxas
Entreaberta umidês excitada
Que te busca inconsciente
Te quero, sem admitir
Me ofereço, sem consentir
Me entrego, sem resistir
Você é o bruxo,
Cuja boca,
Opera minha alquimia toda
Mistura olhares e gestos
Provoca-me a não aguentar,
Decifra meus desejos todos
Diante de ti,
Dispo-me sem sentir
Abro-me sem mentir
Nua, diante de ti,
Sou só desejos...

Vera Celms
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário