domingo, 16 de junho de 2013

COM SAUDADE REVIVER





Há coisas que a gente nunca esquece

Andar de bicicleta,

A comida da infância

O caminho de casa,

A batida da musica preferida

Aquele perfume

O gosto daquele beijo

A intensidade daquele abraço

...   A forma como ele me olhava ...

Quando brigava comigo,

Quando queria entender alguma coisa

Quando estava excitado

Querendo fazer amor

...  Como aquela mão encontrava ...

Pontos certos,

Formas exatas,

Meios de transpor zíperes, botões,

Rendas, lycras, fechos

E com uma só mão ...

...   Como brilhavam seus olhos   ...

Ao ver meus esconderijos todos expostos

Molhados, pulsantes,

Ao alcance de sua mais pontual excitação

De suas ávidas e habilidosas mãos

De sua língua curiosa e ousada

Impossível esquecer,

Tão bom e inevitável lembrar

Com saudade, reviver...



Vera Celms

Nenhum comentário:

Postar um comentário