domingo, 28 de abril de 2013

CHAMPAGNE COM CHILLI






Amanhecia deleitada,
Excitada ainda pelas estrelas dos seus olhos
Não havia eu dormido,
Já me permiti sonhar
Minha noite regada a Chilli...
La fora, na madrugada,
a Lua também ardia...
Como nossos olhos,
Nossos olhares doces extasiados,
Curiosos, libidinosos
Sua imagem
Figura máscula instigante
Sonho que nasceu acordado
Tão longe, nossos corpos,
Tão perto, nossos corações,
Festa perfeita
Vontade de ter
De cheirar, de morder, de lamber
Mãos, inquietas parceiras
Suspiros engrenados
Arrepios em livre trânsito,
Viagem tão lúdica,
Aventura apaixonada
Você tão distante, e
Sinto teu pulsar em mim
Forte, vigoroso, viril...
Fecho os olhos e te sinto homem,
Tuas mãos me explorando
Teu hálito de champagne
apimentando tuas palavras
E tenho-as todas
Correndo desvairadas
na minha circulação
Já não falo mais por mim,
Mas pelo desejo que me envolve e toma
Remoto controle do seu querer
Sigo então sonhando
Te querendo, te desejando
Por enquanto, só apaixonada...

Vera Celms
O trabalho CHAMPAGNE COM CHILLI de Vera Celms foi licenciado

domingo, 21 de abril de 2013

AS PETALAS DE UMA MULHER






Deixei cair algumas peças
Diante de você,
Soltei um lenço
Larguei um véu...
E preso ao véu, caíram
lascas de pudor
Há tempos,
Por falta de íntimos ouvidos
De abertos poros
Fui acumulando,
Como pétalas
Que, ao invés de desfolharem-se
Foram-se criando
Fui ficando fechada flor
Quando te encontrei
Pesaram-me as pétalas
Querendo desabrochar
Te mostrei com quantas pétalas
veste-se uma mulher
meu perfume, encravou
e de canela se banhou
Senti tua voz
guardar-se em meus ouvidos
E a imaginação,
Em rasantes voos a me assediar
Deleitada, agora sonho,
Até talvez,
Até tomara...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho AS PETALAS DE UMA MULHER de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

domingo, 14 de abril de 2013

DA DANÇA E DO PRAZER




No canto do salão
Olhando o movimento
Pessoas passando,
Casais se encontrando
Todos dançando
A orquestra tocava Dancing
E no meio de toda gente
Cavaleiro e cavalo alados
Voando baixo, me circundavam
Olhares e passares
Sorriso largo,
O piscar de um olho
Cavaleiro já desmontado
Me convida pra uma dança
E o fundo musical se transforma
O Tango começou
Sensual, passo e volteio
Me tomou nos braços o cavaleiro
Corpos colados, passos cruzados
Suores misturados
Dançamos a noite toda
Sedução, romance, magia,
Em cavalo branco alado montados
Abduzida, mundo de fantasia
Tomada no colo,
Acariciada, excitada, amada,
Rendida, aberta, exposta,
Entregue, de paixão encharcada
Tanto quis, que pediu mais
Dançando agora sob a luz do luar
Da dança, cansada
De prazer, extenuada
Feliz...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho DA DANÇA E DO PRAZER de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

SUAS NOITES






Quero correr nua
Pelos corredores da casa
Pelas ruas da cidade
Pelas vielas do beco
Entre as arvores do bosque
Entre todos os teus pensamentos
Quero ser o sonho recorrente
Nas madrugadas,
em que sonhos não são recomendados
Quero que adormeça ao lado dela
E acorde na madrugada,
entre minhas coxas...
Inundado de suor e de mim
ou não durma,
Insone, estarei contigo a noite toda
Instigando tuas fantasias
Provocando saudade
Fazendo que se lembre do meu gosto,
no teu abundante salivar
Quero manter tua ereção molhada
E te encontrar,
Acordado, entre minhas coxas
E então, muito depois,
Saberá, que foi comigo que adormeceu, afinal...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho SUAS NOITES de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.