domingo, 17 de fevereiro de 2013

MEUS E TEUS PÉS




arte de ANDRÉ RUIZ

Precisa deixar que meus pés
Alcancem o chão,
A água, o barro,
A água, a felpa da tua toalha
A maciez dos teus 300 fios,
Os pelos da tua perna,
O caminho da tua casa e das tuas coxas,
Precisa deixar que meus pés
Reconheçam sempre a textura da tua pele
O calor, o toque,
o aconchego da ponta na tua concha
O frio da água da chuva na frente da sua casa
E o carinho da água morna do teu chuveiro
A cama líquida da sua banheira
O gosto e o calor do seu mel
Com esses mesmos pés
Me atreverei na ponta dos precipícios,
Os penhascos todos conhecerão meus pés
Os montes e os rios, os mares,
Desde que seja com e por você
Vou percorrer todos os caminhos
Tentando farejar tua proximidade
Me entregando ao teu feromônio
Me acabando de prazer no teu prazer,
Com a carne trêmula e a alma leve...
Quero sentir o corpo mole depois do amor
E o adormecer no teu peito,
Deixe meus pés bem próximos dos teus
E assim, estarei feliz...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho MEUS E TEUS PÉS de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário