domingo, 6 de janeiro de 2013

LASCIVO MENINO





Papo safado

Que faz a gente corar

Salivar,

Olhar em volta

Sentindo-se nu,

Desde sempre foi assim

Intimidade é mais

Desejo é mais

Ousadia é mais

A mão que passa rente a renda

Deixando aparente o arrepio da pele
Impossível não querer-te

Minha roupa úmida

não permite que eu negue

Entrego-me sem pudor,

a malícia lida em teus olhos

Atiçada pela imaginação

Fico inquieta,

Insinuante, provocativa,

Sedenta da tua boca...

Lascivo menino

Tocado pelo meu cio

Não resiste ao rastro

E vem voraz

Procurando, tocando,

Com mil mãos,

Com tantos olhos

Sem nenhum controle

Meus esconderijos

Que já tem teu nome,



Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho LASCIVO MENINO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário