domingo, 25 de novembro de 2012

PELA PONTA DOS DEDOS





Hoje quero,

oferecer ao teu corpo, o meu toque,

Reconhecer sua pele,

pela ponta dos meus dedos,

Minhas digitais apreciarão,

o arrepiar de sua pele,

O suor excitado...

Vou usar a noite toda

Tocando você, inteira...

Cada milímetro de você,

Cada curva,

Cada reentrância

Cada pelo,

Toda a umidês,

Quero usar cada ponto, como um enigma,

que me leve a outro ponto,

e a outro mais,

Até te ver cansada,

extasiada e até sedenta por mais,

Quero que seu corpo decore meu tato,

e o reconheça até em sonhos,

Que suplique meu corpo,

Meu beijo, minha língua,

Meu pulso,

Minha excitação,

Minha ereção completa,

E se esfregando, deslizando,

encontre afinal, minha libido enlouquecida,

E me cavalgue, aberta,

Molhada, suada e entregue,

E afinal, nos extasiemos,

Por todo o resto da madrugada,

Até desmaiar de prazer pela manhã

E adormecer

em verdadeiros espasmos de amor...

pra recomeçar no despertar...



Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho PELA PONTA DOS DEDOS de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário