domingo, 12 de agosto de 2012

MINHAS ASAS


Vem, agarra minhas asas e voa
Penas livres, carga leve
Conhecer meus recantos
Te levo, te elevo,
 atado as minhas asas
Colado ao meu corpo
Interligado por um fio
Prateado, como a vida ao corpo
Interligado por um fio salivar
Pelos molhados, nossos néctares e seivas,
Nossos sexos, nossos lares
Viajores da sedução,
Por um fio, interligados pelo prazer
Juntos... na minha asa... na minha cama...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho MINHAS ASAS de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário