domingo, 20 de maio de 2012

DELEITADA



Passeio os dedos em seus cabelos...
Com a ponta das unhas,
convoco seus pelos todos aos meus apelos
Rendo-me a sinfonia dos teus suspiros
Desejosos quetáis para meu deleite,
Prometendo não olhar... me entrego...
Quero a nudez maliciosa do amanhecer
Seu riso rendido nas minhas retinas
Suas mãos na minha carne suplicante
Meu sorriso no seu safado despertar
Encontro-me em você a cada toque,
Cada insinuação me cabe
Ofereço-me em pelo
a sua ereção despudorada,
Felicidade nua em teus braços,
Transpirando vontades,
Poros dilatados, pupilas delatoras
Meu corpo responde lânguido e acalorado,
Prostrado de alegria e prazer

Vera Celms

Nenhum comentário:

Postar um comentário