domingo, 3 de julho de 2011

CAPTURADA

Olhava-me como um lobo

Que, salivante, diante da presa

Com furor felino

Vigia, pacientemente

Esperando o momento exato da tocaia

O tempo e a espreita

Fertilizam, regam, irrigam,

a imaginação, que livre voa

Leva na bagagem,

Experiências, falácia, fantasias

Libido encharcada de lascívia

O “FERRO DA SEDUÇÃO” já incandescente

No lobo, vai a frente...

Criando sonhos, imagens ilusórias

Capazes de atrair, seduzir, capturar

Como armadilha

Ligada ao clímax do predador apaixonado

E assim, fui seduzida,

Capturada, presa e realizada...


Vera Celms

Licença Creative Commons
A obra CAPTURADA de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada

Nenhum comentário:

Postar um comentário