domingo, 19 de junho de 2011

ACORDADO...

Ele dormia,
ou fingia-se dormente
Inerte, imóvel
Passei a mão por seus cabelos
No seu rosto, no seu peito
E um suspiro antecedeu
sua mudança de posição,
renovando-lhe o ressonar preguiçoso
Meu corpo ardia de desejo
Nua, ajoelhada na cama
Olhava aquele corpo, também nu
Cheio de contornos tão intimamente conhecidos
Parei por um momento,
Observei de sua respiração o movimento
Curvei meu corpo em sua direção
Tocando-lhe o lábio com o mamilo túmido
Insistente e repetidas vezes
Ato reflexo, senti sua mão subir,
tocando-me ao acaso, o vão incandescente...
que úmido, abriu-se como pétalas
oferecendo-se a sua mão,
ao toque de seus dedos
Que de cor e ainda sonolentos
Tocaram o ponto certo sem errar,
arrancando-me um profundo suspiro...
Entregue, excitada e interessada
Busquei escalar suas coxas,
Entregando as minhas a escalação
E no momento seguinte
Encontrei você acordado, interessado
Excitado,
Gemendo no meu gemido
Contorcendo-se inquieto
Na minha boca, sob meu corpo eletrificado
Enlouquecido, aberto, excitado, molhado
Quase imobilizada por espasmos de suas pernas...

Vera Celms

Licença Creative Commons
A obra ACORDADO... de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário