domingo, 15 de maio de 2011

NAS PEDRAS DO CAMINHO


Vou deixar nossa historia
Escrita nas rochas
Nas cavernas, nas grutas, nas pedreiras
No subsolo do mundo
Não posso falar de ti
Em qualquer lugar
Com qualquer pessoa
Posso rever-te em sonhos
Em pensamentos transgressores
Em momentos particulares, íntimos
Mas não posso ousar teu nome
És uma imagem minha
Que guardo como o meu segredo
E com o mesmo pulsar
És um holograma excitado diante de mim
E como tal irrevelável
Te encontro em sonhos
Nas madrugadas insones
Nas reflexões intensas, despretensiosas
Startando minha evolução fantasiosa
A limites inconseqüentes e imensuráveis
A altitudes inimagináveis
Com o coração a galope
E a alma em constante turbulência
Vou deixar escrito nas rochas
O quanto eu te amo
Desde ontem até sempre,
Comece a observar as pedras do caminho

Vera Celms

Licença Creative Commons
A obra NAS PEDRAS DO CAMINHO de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário