domingo, 1 de agosto de 2010

OLHAR ACESO


Procuro pelas ruas,

O formato do seu corpo,

A essência de seu perfume,

O rastro da sua presença,

Seu dorso,

Sua nuca,

Suas coxas,

O movimento das suas nádegas,

Enquanto anda,

Desfilando todos os seus feromônios,

Irresistíveis, indisfarçáveis,

Mas, não encontro,

Ninguém que se assemelhe,

Que mexa comigo,

Como seu olhar,

Como seu gesto,

Como a sua proximidade,

Penso,

Enlouqueço,

Nem sei se te mereço,

Mas sei o quanto seus olhos brilham,

O quanto enrubesce,

O quanto seu corpo se excita,

E se entrega,

E se delata diante de mim,

Por isso, te procuro tanto pelas ruas,

Com o olhar tão aceso,

Vera Celms


Nenhum comentário:

Postar um comentário