domingo, 18 de julho de 2010

VOLTA LOGO


Saudade do seu corpo,

Do calor da sua pele,

Dos seus gestos nervosos,

Inquietos,

Da tenacidade da sua excitação,

Preciso te ter de novo,

Decorar cada pulsar,

Tatuar no suor cada pelo seu,

Deixar sua ereção marcada,

Nas minhas coxas, no meu ventre,

Nas minhas entranhas

Minhas mãos te buscam

Em cada sonho,

Em cada devaneio

Em cada lembrança,

Seu cheiro provoca o arrepio da minha pele,

Ainda que seja pela memória olfativa,

E você não vem,

Nunca mais voltou,

Freqüenta minhas noites

Caminha nas minhas madrugadas,

Mas teu corpo rijo nunca mais,

Saudade do seu toque,

Da sua expressão ao ser tocado,

Tenho-o como uma miragem,

Como uma alucinação,

E acordo em prantos,

Procurando você,

Buscando seus beijos,

Seus pontos sensíveis,

Quero tanto voltar a te tocar,

Quero tanto que tenha a mim novamente,

Pois ainda guardo a mesma excitação,

Daquela vez,

Nos ouvidos, nos lábios,

Em cada pedaço úmido dos seus carinhos,

Volta logo,

Vera Celms


Um comentário:

  1. Nossa Verinha, essa poesia é o máximo!

    Te amo amiga.

    ResponderExcluir