domingo, 27 de junho de 2010

AMOR FALICO


Dois corpos

Que se entrelaçam

que se entregam,

roçando pelos,

bocas e apegos,

Dois corpos apaixonados,

Não menos excitados,

que se envolvem,

se encontram e se cruzam

se entregam ao deleite prazer

ao mais profundo querer,

E se pegam,

e se inventam,

dos olhos a mais remota fantasia,

e se dobram

e se devolvem

Visão de tendões e músculos,

De mãos firmes,

de cavalgares sedentos,

de pulsares violentos,

punhos, bocas e frenesi

Dorsos desenhados,

Coxas firmes,

E a libido a escorrer,

e a escorregar entre os dedos,

tomados com bocas,

membros e corpos,

colados, suados e delirantes,

flamejantes, trêmulos,

de paixão,

de tesão,

de prazer,

expressão do puro querer...


Vera Celms


2 comentários:

  1. Que tesão de escrita. Adorei. Abraços do Meia Juba.

    ResponderExcluir
  2. Menina, gostei pra caramba deste texto. Bem excitante sem ser vulgar. Parabéns! Esteve mto bem neste universo de sede e prazer; loucuras e desejos. A autora sabe e conhece a magia da sedução. Não só em versos e prosas, mas em ação e entrega ao prazer absoluto.

    ResponderExcluir