domingo, 16 de maio de 2010

QUERO ME QUEIRA


Quero que me queira

muito além dos olhos,

das palavras,

do corpo,

Quero que me queira

tanto quanto se quer a uma sombra,

naturalmente, simplesmente,

como a presença da luz,

e da noite também,

Quero que me queira,

entre suas mãos,

entre suas pernas,

entre suas memorias mais intimas

entrando e saindo

indecentemente, dos seus pensamentos

sem nenhum pudor,

só prazer,

cadenciado, marcado, ritmado,

Quero tanto que me queira,

a cada momento,

a cada ereção, ou reação,

a cada lembrança ou saudade,

a cada roupa molhada,

de suor ou de prazer,

a cada sono inquieto,

a cada sonho desperto,

Quero tanto que me queira,

entre seus braços,

entre seus desejos mais safados,

entregue a sua volúpia,

metida em sua loucura,

sem confissões,

sem confusões,

nem rótulos,

só loucura, só demência, só desejo,

só prazer,

sempre...

Como quero que me queira!


Vera Celms



Nenhum comentário:

Postar um comentário