domingo, 10 de janeiro de 2010

FORASTEIRO



Passou mais uma vez,

Por baixo da minha janela,

Rezou primeiro, pedindo proteção,

Abriu o balaio de gato

E começou a cantação...

A serenata foi muito boa,

Mas não deu sustentação,

Entrou assim mesmo,

Beijou, abraçou, amassou,

Levantou as minhas saias,

Fez um carinho nela

E antes de sair pela janela,

Levantou as calças,

Bateu a poeira,

Colocou o chapéu de lado,

E partiu...

A moda do velho oeste,

Também, quem mandou gostar de cowboy...


Vera Celms


2 comentários:

  1. heheheeheh
    bom de canção o cabra não é. De samba canção o cabra fica bão? hehehe
    boa Vera.
    E você é tão boa na escrita que até nos comentários vc arrebenta, mulé!

    Sou seu fã, Verinha.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!!!!!quem mandou gostar de cowboy??Em??
    Amei.....

    ResponderExcluir