sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

FELIZ 2011 A TODOS NAS PALAVRAS DO MESTRE CARLOS DRUMOND DE ANDRADE



Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez,
com outro número e outra vontade de acreditar que
daqui para adiante vai ser diferente...
Para você,
Desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.
Para você,
Desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.
Para você neste novo ano,
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices, que sua família esteja mais unida,
que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas...
Mas nada seria suficiente...
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes... e que eles possam te mover a cada minuto, ao
rumo da sua FELICIDADE!!!"


Carlos Drummond de Andrade

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010


Lembremo-nos, além da arvore, da ceia e dos presentes, que o NATAL comemora o nascimento de Cristo Menino... humildade, solidariedade, carinho, amor e harmonia... ingredientes imprescindíveis para esta CEIA DE LUZ...

FELIZ NATAL A TODOS
São os votos de toda a familia CELMS







domingo, 19 de dezembro de 2010

LOBO NO CIO


Gosto do prazer solitário

Que sem um toque se faz presente,

Gosto de provocar a imaginação,

De trazer aos seus pensamentos,

Imagens, gostos, desejos,

Quero estar nos seus sonhos,

Em todas as posições

que a sua libido quiser,

Quero fazer coisas

Que o seu consciente nunca viu

Que o seu inconsciente esconde

Que a sua liberdade de voar procura

Quero que veja, que olhe, sem piscar,

que sinta, escondido do menino,

Com o homem todo, aflorado

Meus movimentos,

Minha respiração, meu ofegar,

Quero que leia, nos movimentos

dos meus lábios, inquietos, sedentos,

do meu pescoço, tenso, teso,

No brilho dos meus olhos,

No bailar selvagem dos meus cabelos,

entre meus dedos,

Nas minhas mãos, aflitas,

Percorrendo meu pescoço,

Meu colo,

Meus braços, meus ombros,

Sutilmente, juntando meus seios,

Quero que veja o movimento da minha cabeça,

Procurando disfarçar o já evidente,

Quero que reconheça cada gesto safado,

Cada intenção guardada,

Quero que me queira,

Como jamais quis alguém...

Um instante distraído,

Que talvez jamais aconteça,

Mas que sempre procurará por ele...

Na madrugada insone, solitária,

Posso ouvir seu uivo,

Buscando meu cio,

Na noite, na distância,

Na incerteza de poder tê-lo,

Mas na ânsia de jamais acordar do sonho,

Meu Menino Lobo...


Vera Celms


Licença Creative Commons
A obra LOBO NO CIO de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

domingo, 28 de novembro de 2010

CONVITE A SEDUÇÃO



Vamos sonhar?

Convite sutil, delicado, sugestivo,

Feche os olhos,

Deixe a mente solta,

Viaje comigo,

Ao mundo desconhecido,

Sonhos, desejo, prazer,

Mesa posta,

Sabores excêntricos,

Fogo na luz das velas,

Pétalas de rosas por todos os lados,

Incenso,

Vinho, gelo,

Vendo teus olhos,

Te faço provar,

Alternando com o gelo,

Minha língua nos seus lábios,

Súbito,

De todos os sabores,

De varias sensações pelo corpo,

O gelo lhe percorre o corpo,

Minha língua lhe percorre o corpo,

Detendo-se estrategicamente,

As pétalas lhe cobrem,

Contato suave, leve, perfumado,

Uvas, morangos, ameixas,

Queijos, ostras,

Chocolate, champanhe,

Minha mão percorrendo seu corpo,

Incessante,

Insistente,

Meu corpo a tocar seu corpo,

Suave e umidamente,

Minha boca na sua boca,

Desvendo seus olhos

Para que vejam os meus,

Te fitando sofregamente,

Pelo vão de suas pernas


Vera Celms


Licença Creative Commons
A obra CONVITE A SEDUÇÃO de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

DUELOS LITERÁRIOS : Brigit - A Bruxa da Noite - por Vera Celms

Vera Celms enviou o link de um blog para você:

UM IMENSO PRAZER!!!

Blog: DUELOS LITERÁRIOS
Postagem: Brigit - A Bruxa da Noite - por Vera Celms
Link: http://duelosliterarios.blogspot.com/2010/11/brigit-bruxa-da-noite-por-vera-celms.html

--
Powered by Blogger
http://www.blogger.com/

sábado, 20 de novembro de 2010

BRIGIT - A BRUXA DA NOITE


Nasceu afinal BRIGIT - A BRUXA DA NOITE, livro erótico sensual de Vera Celms

domingo, 14 de novembro de 2010

ARREPIO NA PELE


O arrepio na pele,

Faz com que eu sinta,

A intensidade,

A força,

A magia do desejo,

Olhar pra você,

Me move,

Me agita,

Me incendeia,

O arrepio na pele,

Traduz a volúpia,

A libido inflada e inflamada,

A chama que permanece acesa,

E aumenta a cada vez que penso em você,

Em que acordo,

Socorrendo a latente excitação,

Procurando nos lençóis,

Na fronha; seu cheiro,

sua presença,

o calor do seu corpo,

O arrepio na pele,

Não me permite esconder,

Nem disfarçar,

Que o que eu sinto por você,

É forte, é bom, é gostoso,

Um toque seu e meu mundo se transforma,

Levito, flutuo de tesão,

É incontrolável,

É insaciável,

É enlouquecedor,

Sensação que não cabe em mim,

E por isso a pele eriça,

É o transbordo da mais pura expressão do prazer,

Do desejo, da paixão,

E perto de você é inevitável

Incontrolável


Vera Celms


Licença Creative Commons
A obra ARREPIO NA PELE de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

domingo, 7 de novembro de 2010

HISTÓRIAS DE ALGUM LUGAR


Nem tudo que existe,

Precisa de explicação,

nem de motivos,

acontece como o ar

Não é preciso que seja visto

para que exista,

Existir já basta,

Já se justifica,

Já torna o mundo mais claro,

O dia mais lindo,

O sol mais brilhante,

O luar mais radiante,

O romantismo mais presente,

Não é preciso que se toque,

Nem que esteja perto,

Basta saber-se existir,

Basta que o inconsciente saiba,

E conte ao coração,

Que se traduz pela respiração,

Que falha, que ofega, que acelera,

Sem notar,

Sem motivos,

Sem explicação,

O mundo todo de um mirante seguro;

O nosso colo...

Detalhes tão nossos,

Gostos tão únicos

Secretos, íntimos,

Como se uma aliança fosse,

Presa no peito

Rodeado por auréolas; da imaginação,

Vasculhadas pela portadora do seu sorriso,

Na degustação do prazer,

Louca, improba, insana,

A nossa história contada,

Deitada no nosso colo,

Cochilando, tranquila,

Segura, sonhando,

Despertando com os sentidos já despertos,

Não importa aonde aconteça,

Não importa a quem,

E nem se alguém se importa,

Não importa que nome tenha,

Nem que segredos guarde,

Nem mesmo a ausência de rótulos,

Importa que é nosso,

Que é bom,

Que é eterno,

O tempo ao longo do tempo,

Pra sempre,

E pra sempre, é o tempo que vai durar...


Vera Celms

sábado, 30 de outubro de 2010

31 DE OUTUBRO - DIA DO POETA VIRTUAL





PARABÉNS A TODOS OS AMIGOS, POETAS VIRTUAIS

domingo, 24 de outubro de 2010

SENTINDO SEU CHEIRO


Venho de outros mundos,

Onde os rumos são outros,

Onde os destinos vêm traçados,

Onde a sorte é lançada,

ao vento,

na linha do horizonte,

nas palmas das mãos,

ainda que não tenham linhas,

ainda que não contem histórias,

E aqui a história nasceu,

traçada pelos fios dos seus cabelos,

pelos fios de intenções incontadas,

pela linha, que liga intenção e gesto

pelo toque,

pelo cheiro,

do seu cabelo,

que como fera, se solta na madrugada,

entre meus dedos,

e esvoaça solto no ar,

no movimento do seu prazer,

da sua lascívia,

da sua libido louca e indomada,

Do gosto da sua boca,

Do seu segredo aberto e incontido,

Do rastro do seu perfume que fica,

Do cheiro da sua pele,

nos lençóis,

no meu corpo,

No meu rosto que brilha

do seu deleite,

Na minha lembrança inconfessável,

irrevelável,

Na saudade,

e na vontade de mais uma noite,

ou mais uma vez sentir seu cheiro,

e mais uma vez,

e outra, vez de novo...

Vera Celms